Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2014
“Cada pessoa cria e modela o seu próprio destino, seu futuro será resultante de seus pensamentos presentes. As idéias assim como as sementes que se colocam no solo, acabam por germinar.....

A Escravidão Está Na Mente

A maioria das pessoas acreditam que está presa pelas circunstâncias e agem como se fossem vítimas, porque não compreendem as forças e condições existentes em torno delas. O homem primitivo, que observava o relâmpago e o trovão, o desaparecimento do sol e a descida da escuridão sobre a terra e vários outros fenômenos, sentia-os como ameaças e que ele devia apaziguar os deus e, para isso, recorrer a feiticeiros, aprender encantamentos, erigir colunas totêmicas e fazer todo tipo de coisas para afastar o mal que ele acreditava pudesse sobrevir. Os mesmos fenômenos, vistos pelo homem moderno, não geram nele mais o medo, porque o conhecimento o fez compreender as leis e forças operando por detrás dos fenômenos.

Há uma teia de forças na natureza que cria as condições nas quais as pessoas vivem. Elas incluem forças como a gravidade, a eletricidade e o magnetismo. O homem sabe como essas forças funcionam e é capaz de predizer as condições que serão criadas. Pode controlar as cir…

Os Arquétipos como um Reflexo

Os arquétipos são, num certo sentido, projeções dos reflexos de todas as qualidades emocionais que vêm do âmago da experiência humana – a força e a fraqueza, o amor e o ódio, a coragem e o medo. Eles nos mostram de frente e de costas, mostram nossa luz e nossa sombra, nossa qualidades positivas e negativas, o espírito multifacetado da consciência humana – o Herói e o Vilão, o Bobo e o Sábio, o Que Dá e o Que Recebe, o Destruidor e o Agente de Cura.
Nossas experiências cotidianas no mundo refletem os arquétipos que colecionamos em nosso mundo emocional interior, reconhecer esse fato pode nos ajudar a entender nossas motivações e comportamentos mais claramente. Por exemplo, quando nos sentimos desamparados frente a situações difíceis, podemos se identificados como o arquétipo da Vítima. Mas podemos constatar também que temos outros arquétipos mais positivos, como o da Mãe, o do Guerreiro, ou o do Sábio. Quer sejamos homens ou mulheres, essas qualidades arquetípicas e…

As Sete Leis Espirituais

1. Lei da Potencialidade Pura – A fonte de toda criação é a consciência pura ou pura potencialidade buscando a expressão do não-manifesto para o manifesto. Com a prática diária do silêncio, da meditação, e do não-julgamento, e com a percepção de que nosso verdadeiro Eu é de pura potencialidade, nós nos alinhamos com o poder que tudo manifesta no Universo e obtemos o que desejamos.

2. Lei da Doação - O universo opera através de trocas dinâmicas. Dar e receber são diferentes aspectos do fluxo de energia. Com a nossa disposição de dar o que buscamos, mantemos a abundância do Universo em nossas vidas. A força motriz por trás da doação deve ser a felicidade – se quiser amor, alegria ou coisas boas, dê o mesmo aos outros.

3. Lei do Carma ou Causa e Efeito – Colhemos o que plantamos. Toda ação gera uma força de energia que retorna de modo análogo. Quando nossas ações e escolhas conscientes trazem felicidade e sucesso para os outros, o fruto de nosso carma será alegria e sucesso.

4. Lei do Mínim…

PESSOAS SENSÍVEIS

Nenhum de nós pode escolher as coisas que nos acontecem, algumas boas, outras más. Mas todos podemos escolher nossa resposta às coisas que nos acontecem. Você não é prisioneiro das reações.

Algumas pessoas dizem que são muito "sensíveis", que se magoam facilmente, que se decepcionam com amigos, colegas e família e com aquilo que outros dizem ou fazem. Tais pessoas, que se dizem "muito sensíveis" na verdade não têm muita sensibilidade. Pessoas sensíveis - por definição - são capazes de obter uma gama maior de informações sensoriais e emocionais vindas de outros e, portanto, geralmente são muito mais compreensivas, calmas e raramente se desapontam com os comportamentos alheios, exatamente porque sua sensibilidade aguçada mostra mais do que as aparências, evitando que se desapontem.

Além disso, pessoas sensíveis jamais dizem que são sensíveis.

Então o que são aquelas pessoas que a todo momento se definem como sensíveis, que ficam deprimidas por razões ap…

-OS SÍMBOLOS CÓSMICOS E NÓS

Resumindo de forma simplificada, um símbolo é tudo o que designa determinado sinal gráfico, em que algo abstrato possa ser representado por um sinal concreto. Por exemplo: Vendo o desenho de um coração, não é preciso nenhuma explicação lógica para sabermos que se refere ao sentimento abstrato do amor.


Isso porque um símbolo tem o poder de ir direto ao inconsciente sem passar pela razão. E tudo o que atinge diretamente o inconsciente, tem uma influência muito poderosa sobre as nossas atitudes e a nossa vida em geral. Tanto do lado positivo como do negativo.

Um exemplo do impacto negativo de um símbolo é a suástica, que desde a segunda guerra mundial, nos remete instantaneamente a um sentimento de horror, sem precisarmos pensar ou falar nada. Um Símbolo fala por si só.
Se meditássemos diariamente olhando para o símbolo do coração, por ex., certamente aumentaríamos a nossa capacidade de amar. Da mesma forma, meditando com os símbolos planetários e os arquétipos zodiacais qu…

Sincronicidade ... o destino conversando com voce...

Para os outros, aqueles que tendem a fazer uma leitura “mágica” da vida, as coincidências podem ter inúmeras interpretações e significados, e até mesmo serem vistas como “sinais divinos”. O psiquiatra suíço Carl Jung (1875-1961), contudo, acreditava que as coincidências poderiam ser entendidas como fenômenos psicológicos caracterizados pela ocorrência simultânea de pensamentos/eventos geograficamente distantes. Jung chegou a cunhar uma teoria para tentar explicar esses fenômenos, a qual deu o nome de “Teoria da Sincronicidade”. As reflexões junguianas sobre o tema foram sistematizadas no trabalho “Sincronicidade: um princípio de conexões acausais”, publicado em 1952 junto com um artigo do físico Wolfgang Pauli.


As primeiras ideias a respeito do conceito de Sincronicidade surgiram com o estudo feito por Jung da filosofia oriental, principalmente do I Ching. Muito antes, na sua prática clínica como terapeuta, Jung havia observado fenômenos reais que não se enquadravam na vis…

A Riqueza dasTradições Judaicas

A Torah contém a revelação divina, a Lei outorgada a Israel. Torah designa os primeiros cinco livros do Primeiro Testamento, também conhecidos como Pentateuco (da expressão grega para cinco pergaminhos, ou cinco livros de Moisés). A palavra Testamento significa “Aliança”.
Nos escritos rabínicos, a Torah é mais do que um código legal. Esse substantivo deriva-se do verbo hebraico “Yarah”, “lançar”, “Atirar uma flecha”, “alvejar”. Mediante associação de idéias, veio a significar: instrução, ensino, apontar para o alvo, estabelecer uma fundação, mandamento e lei.
Durante a formação da Bíblia houve um processo de seleção. Foram incluídos somente aqueles livros que se acreditava terem sido escritos por profetas sob inspiração divina. Apenas os livros selecionados tornaram-se parte do cânone (que significa padrão ou medida). A base para esta seleção foram os cinco primeiro livros chamados de Torah.

Menorah A primeira Menorah foi feita obedecendo a instruções minuciosas do Eterno.…

Será que lidamos bem com a angustia... tristeza... entendemos bem estes momentos?