Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 6, 2012

A maneira de se dizer as coisas.....

Uma sábia e conhecida estoria árabe diz que, certa feita, um sultão sonhou que havia perdido todos os dentes. Logo que despertou, mandou chamar um adivinho para que interpretasse seu sonho. - Que desgraça, senhor! - exclamou o adivinho. Cada dente caído representa a perda de um parente de vossa majestade.
- Mas que insolente! - gritou o sultão, enfurecido. Como te atreves a dizer-me semelhante coisa? Fora daqui!
Chamou os guardas e ordenou que lhe dessem cem açoites. Mandou que trouxessem outro adivinho e lhe contou sobre o sonho.
Este, após ouvir o sultão com atenção, disse-lhe:
- Excelso senhor! Grande felicidade vos está reservada. O sonho significa que haveis de sobreviver a todos os vossos parentes.
A fisionomia do sultão iluminou-se num sorriso e ele mandou dar cem moedas de ouro ao segundo adivinho. E quando este saía do palácio, um dos cortesãos lhe disse admirado:
- Não é possível ! A interpretação que você fez foi a mesma que o seu colega havia feito. Não entendo porque ao primeiro…
"... compreendi, então, que a vida não é uma sonata que, para realizar a sua beleza, tem que ser tocada até o fim. Dei-me conta, ao contrário, que a vida é um álbum de mini sonatas. Cada momento de beleza vivido e amado, por efêmero que seja, é uma experiência completa que está destinada à eternidade. Um único momento de beleza e amor justifica a vida inteira". Rubem Alves

A magia dos medicamentos...

Os psicólogos e os psicoterapeutas não receitam medicamentos, mas amiúde surge sempre algum cliente que confunde os profissionais da psicologia com os médicos. Já esclareci num post antigo a diferença entre psicólogos e médicos e não o vou fazer desta vez, nem esse é o objetivo deste post. Pensei no tema que poderia servir para abertura do ano de 2012 e quis, de alguma forma que também fosse adequado ao clima socioeconómico que se vive .


Obviamente que as pessoas não estão todas deprimidas. Ninguém deprime por causa de uma crise económica. O que acontece é que as pessoas estão tristes, muito tristes e, confundem os sintomas de tristeza com depressão. No entanto a situação vivida atualmente é propicia ao aparecimento de problemas do foro psíquico e a depressão é uma doença que está a aumentar de forma significativa.
A incapacidade de pensar sobre os problemas leva a que as pessoas procurem soluções rápidas e miraculosas para solução dos seus problemas “ a doutora não tem um comprimido …

Qdo vc escolhe o momento certo....

Ir ao Psicólogo significa que estou louco? Para quê ir ao Psicólogo se tenho amigos para desabafar? Ir ao psicólogo revela fraqueza?

Ir a uma consulta de psicologia não significa que se esteja louco. Qualquer um de nós, poderá atravessar momentos difíceis na vida. Ou porque a vida assim o proporciona, ou porque algo no nosso desenvolvimento não correu como o esperado. Isso não implica que a pessoa enlouqueça, pode apenas significar que precise de “tratar” alguns aspectos da sua vida psíquica de forma a voltar a ter uma vida equilibrada.O Psicoterapeuta é um técnico especializado com conhecimentos e técnicas de intervenção, que um amigo, por melhores que sejam as suas intenções, não tem. É por esse motivo que um desabafo com um amigo pode não ser suficiente para aliviar determinados tipos de sofrimento, por vezes até se agravam, porque a tendência dos amigos é dizerem “ não penses nisso”, “ isso é da tua cabeça”, desvalorizando o problema da pessoa e fazendo-lhe crer que não tem nada, l…

Envelhecer...

Quando chegamos a uma determinada idade é inevitável vir à nossa mente alguns questionamentos como:Estou preparado para envelhecer?Como vou me encarar na Terceira idade?Quais dificuldades terei, uma vez que fico observando a vida de outras pessoas idosas?!!!!!Essas e outras perguntas fazem parte dos nossos questionamentos existenciais dos quais não podemos fugir; muitas vezes, buscamos respostas e não as encontramos.Certo escritor disse:
“É a velhice uma etapa do desenvolvimento individual, cuja característica principal é a de acentuada perda da capacidade de adaptação, com diminuição da vitalidade e aumento da vulnerabilidade de todas as funções do indivíduo”. Ele cita ainda Beauvoir:” A velhice não é um acidente mecânico tal qual a morte, parecendo que cada organismo contém logo de saída sua velhice, consequência inevitável de sua evolução”.