Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro 10, 2011

A dieta da alma....

Cada dia cresce mais e mais a preocupação e os cuidados com o corpo.
Não faltam dietas, quer para emagrecer, engordar, manter o peso, controlar o colesterol, etc.
Todas têm um caminho certo:
Cuidar do organismo através do controle da alimentação, para uma vida mais saudável.
Conquanto todo esse esforço da dietoterapia e das academias seja louvável e necessário, não obstante, eu pergunto:
Quem vai cuidar da alma ?
Qual a dieta que elimina as “toxinas” de nosso interior e o excesso de “gordura” de nossas emoções ?
Na lógica das dietas alimentares, sem corte de tudo que é prejudicial para o organismo, seja por excesso e/ou contaminação, não são possíveis saúde e bem estar.
Partindo dessa lógica, eu gostaria de prescrever uma dieta para a alma, a base de cortes radicais que somente serão possíveis através de uma grande força de vontade.
Esta força de vontade deve emergir da própria alma e será produzida pela certeza de que é preciso ser feliz.
Minha dieta está baseada na eliminação de cinco s…

Sempre é tempo !!!!

Recomeçar do zero
(Letícia Thompson)


Você já quis ter uma borracha especial para apagar algo que fez, que aconteceu, algo que doeu tão fundo ou teve conseqüências tão graves que você daria tudo para voltar atrás e recomeçar?



Há muitos que dariam tudo na vida para recomeçar do zero, ter uma nova oportunidade para agir diferente, tomar outras decisões, fazer diferentes escolhas. E eu sei que muita gente já recomeçou uma nova vida, já deu uma volta importante que fez com que os caminhos mudassem de direção e isso sempre é possível.

Mas não é possível recomeçar do zero. Recomeçar do zero não existe! Não existe fingir que não houve um passado e não estar ligado a ele de alguma forma. Não existe zerar o coração, nem as emoções, mesmo se passássemos nosso tempo voltando os ponteiros do relógio.

A verdade é que se pudéssemos recomeçar do zero, numa amnésia existencial, cometeríamos erros novamente, choraríamos de novo... porque não traríamos conosco essa carga de experiência que carreg…