Rir é o melhor remédio....



Criança Feliz é Criança SORRINDO!

Muitas pessoas não imaginam o quanto uma boa gargalhada é poderosa. Em nosso cotidiano, nos perdemos em meio às preocupações, nos apegamos ao sofrimento, e esquecemos de que a todo momento fazemos escolhas que nos levam a esse estado de tensão, de seriedade, de sofrimento. Quais escolhas você tem feito para melhorar sua qualidade de vida? Que escolhas suas estão perpetuando um ciclo repetitivo de problemas, preocupações ou sofrimento?

Ter consciência das escolhas que fazemos e de nossa responsabilidade nem sempre é fácil. Quase sempre é difícil, pois já estamos acostumados com nossas vidas do jeito que estão, por mais que tenhamos vontade de mudá-la. Se você observa que não tem feito escolhas muito saudáveis, se não sabe por onde começar a mudar algo em sua qualidade de vida, se não sabe como tomar consciência do que precisa ser mudado, minha sugestão é: comece com uma boa gargalhada. A seriedade é um dos piores males dos últimos séculos, nos prende a uma forma rígida de ver a vida, e vai minando, pouco a pouco, nossa vitalidade. Quando rimos, rompemos com uma série de coisas: com a nossa seriedade doentia, com o ciclo de hormônios do estresse, com a rigidez da musculatura e de nossa expressão. O corpo todo estremece quando uma boa gargalhada acontece!

E corpo e mente estão intimamente ligados, logo, uma boa gargalhada também estremece a mente. E isso significa sacudir as estruturas mentais que estão ali, abrindo espaço para novas possibilidades de pensamentos, idéias, ou mesmo para nenhum pensamento ou idéia, simplesmente deixando espaço livre para o sentimento, as sensações. Por isso o riso profundo é uma porta para a meditação, que é exatamente quando a mente aquieta, um silêncio muito relaxante e transformador toma conta de você, a consciência acorda de uma nova forma. Quando nos permitimos gargalhar, rir intensamente, especialmente se quase não fazemos isso em nossa vida, estamos literalmente abrindo espaço para o novo.....

Comentários

Postagens mais visitadas