Fluxo......

Muitas vezes relutamos contra o fluxo, remamos contra, inutilmente, nos desgastamos e acabamos carregados, chegamos ‘onde’ chegaríamos, porém exaustos e atrasados. Nem sempre olhamos pra isso como um aprendizado, na verdade não vemos quando estamos imersos nas ações do ego, do achar que há o controle.

Normalmente seguimos o fluxo sem nos darmos conta do que nos levou a determinado caminho, ainda assim estamos distraídos sem compor a sintonia. É comum deixamos a condução por conta de outros e nem sabemos direito onde vai chegar e o caminho que foi percorrrido.

Algumas vezes singramos atentos e desfrutando da condução e suas passagens, e sem preocupação chegamos a uma bela margem e quando assim agradável, podemos nos enroscar por ali entre flores, mas ainda sim paramos de fluir, de darmos continuidade. Pelo encantamento e comodidade, estagnamos.

Poucas vezes nos lançamos. Hesitamos em nos arriscar, então acabamos por não nos permitir estar no fluxo, estagnamos antes de experimentar, estáticos perante o novo, o desconhecido, por falta de entrega e norteados pela dúvida e pelo medo.

Pouquíssimas vezes superamos a dúvida e seguimos confiantes, aceitando o caminho como ele for, aprendendo a lidar com os obstáculos com coragem e a desfrutar das belezas das margens, mas mantendo o fluxo em constância. É comum pararmos deslumbrados ou ainda nos recolhermos para lidar com os obstáculos e assim atrasamos o fluxo.

Raramente construímos a sintonia que nos permite a entrega, o salto para receber e vivenciar o novo, fluindo na fé e na sabedoria para contornarmos os obstáculos que já não o são, assim como saborearmos a beleza das margens sem nos prendermos a elas, recebendo cada vez mais beleza do caminho que se segue… com a certeza da integração ao chegar e continuar a fluir em outra oitava… de rio passando ao mar.

Somente a entrega e constância nos ensina a transitar pelo caminho. Embora algumas vezes seja imprescindível pararmos para um fôlego e ampliarmos a visão é importante a atenção para a diferença que há em aprender seguindo, fluindo e acreditando que estamos no fluxo que construímos, conscientes ou inconscientes.

Que esse fluxo seja construído conscientemente e que a entrega seja total nos mantendo em aprendizado pela constância de transitarmos pelo próprio fluxo que sintonizamos!”

Comentários

Postagens mais visitadas