Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2011

"Ostra feliz não faz pérolas"

"Ostra feliz não faz pérolas" - Rubem Alves

A ostra para transformar o que lhe incomoda (grão de areia ou parasita) em pérola, precisa envolver o invasor de camadas e mais camadas de nácar, uma substância lustrosa produzida pela ostra. Quanto mais completamente a ostra envolver o intruso com nácar, mais perfeita será a pérola.

Nós humanos, para transformarmos nossas dores em pérolas, devemos envolvê-las de AMOR. Ora perdoando, ora sendo solidários com as dores alheias. Lembremos que amor não é mera inclinação natural de sentimento, amor verdadeiro e de valor é atitude e força de vontade.

Perdoar às vezes não é tão simples, mas é necessário. Contudo sempre digo que perdoar não é esquecer, isso só quem sofre de amnésia, mas perdoar significa não guardar rancor e desejo de vingança. Quem pede perdão deve saber também que não bastam palavras, deve-se fazer o possível para reparar/amenizar o prejuízo. Deve-se ter ATITUDE de mudança real.

Apesar de existirem sofrimentos revoltantes e…

paz interior...

Aconteça o que acontecer na sua vida, não perca a sua paz interior, ela é a força que você precisa para manter-se em equilíbrio mesmo durante as piores tempestades.
Nessa época de pessoas atormentadas por pesadelos, por frustrações e sonhos desfeitos, manter a paz é fundamental para não cair nas armadilhas da depressão.
A carga de informação que você recebe durante o seu dia, a pressão do trabalho, dos estudos e dos relacionamentos, acaba deixando seus nervos em pedacinhos.
Se você não estiver com o pensamento voltado para o seu bem estar, você não consegue manter o equilíbrio e ai, o seu fígado começa a sofrer as primeiras conseqüências, daí para as doenças do estômago como a gastrite, a úlcera e outros nomes não muito recomendáveis, é um passo.
É preciso que você coloque filtros em sua vida, e ao receber as notícias, sejam elas quais forem, analisar e rapidamente descartar o que não for realmente importante para sua caminhada.
Manter-se em paz é um exercício diário, porque muitos obstácu…

Construindo seu futuro...

O pensamento de crescer é sempre constante pra todos. A todo o tempo eu busco melhorar e ganhar forças pra subir mais um degrau. Em geral a meta de todos é ser bem sucedido profissinalmente e pessoalmente, alguns correm atrás e batalham para ter resultado, outros simplismente não se mexe e seus objetivos não passam de sonhos.Partindo do propósito que nossas vidas são feita por etapas, quando você acha que devemos aperta o ‘start’?Ao nascermos quem “determina” nossos objetivo são nosso pais, nos primeiros anos de vida não precisamos se esforçar muito, o primeiros objetivo que querem que conquistemos é a EDUCAÇÃO.Enrolei um pouco pra dizer que sem educação e determinação, não conseguimos conquistar nada, ou seja, quando seu pai tenta ensinar-te alguma coisa,escute-o, quando falarem “- é possivel”, pelo menos tente. As pessoas gostam de te ver vencer, mas não vão correr atrás por você. O caminho do sucesso é grande e com muitos desafios, exige somente educação e determinação. VOCÊ POD…

Lidando com os pacientes terminais

Lidando com o paciente terminal A morte não acomete apenas idosos. Isto é fato. Mas em muitos casos, na melhor das hipóteses, ela ameaça fazer sua visita indesejada já em idade avançada. Entende-se por paciente terminal aquele que se encontra num estado grave de doença para a qual não é mais possível pensar em cura e cuja evolução caminha para a morte.É extremamente difícil para familiares, cuidadores e mesmo para os profissionais de saúde lidar com estes pacientes. Alguns fatores dificultam a comunicação entre o doente terminal e as demais pessoas, o que pode gerar ainda mais sentimentos de tristeza e angústia de ambas as partes, os quais serão mais explorados a seguir.Lidar com um paciente terminal faz aflorar uma série de sentimentos, além de ser um fator responsável pela desestruturação emocional daquele que tem contato com paciente. A pessoa que acompanha o paciente terminal vive de perto a iminência de morte daquela pessoa querida e as conseqüências que isso pode acarretar – como…

Autoconscientização

Os dias atuais, caracterizados pelos conflitos psicológicos, em face do tumulto que domina o pensamento da sociedade e as ambições de cada indivíduo, exigem profundas reflexões, a fim de que a harmonia permaneça nos sentimentos humanos e na conduta pessoal em relação a si mesmo.

As admiráveis conquistas da Psicologia profunda, contribuindo para a solução dos muitos distúrbios que se apresentam perturbadores, convidam à meditação em torno da realidade que se é, para que sejam superados os condicionamentos em que se encontra, de forma a situar-se com equilíbrio ante os desafios e as injunções, não raro, penosos, que se apresentam em toda parte exigindo decisões inadiáveis.

Atordoando-se ante o volume das atividades que defronta, o indivíduo percebe-se desequipado de valores que lhe facultem uma boa administração das injunções em que se encontra, não sabendo o rumo que deve seguir.

Convidado, porém, à auto-reflexão, à autoconscientização mediante as quais poderá descobrir a sua realidade es…

PSICOLOGIA ESPIRITUAL VC CONHEÇE?

Falar de psicologia espiritual é ter em conta, de modo global, a dimensão espiritual do ser no quadro de abordagem psicológica. Portanto, não se trata apenas de se interessar pela primeira infância, a infância, psico-afetiva ou a esfera profissional indivíduo, mas também de se ter em conta a era espiritual ou o despertar espiritual, com as qualidades psíquicas relacionadas, como por exemplo a intuição, e com toda a simbologia que expressa, através dos sonhos, do corpo físico (simbologia corporal), do corpo psíquico (psico-energético), certos eventos interiores e certas enfermidades significativas. É também ter em contar os elementos da sombra em nós, isto é, os elementos negativos de nosso Eu, os elementos que representam um problema e que devem ser reconhecidos e canalizados, para serem depois transmutados - é o caso da agressividade ou da passividade que devem ser reconhecidos como tal conscientemente, posto que devem ser transmutados ao longo dos anos em uma energia positiva dispon…
A dependência emocional é um dos aspectos que facilmente identificamos nos outros, mas raramente em nós mesmos. Quando alguém nos conta sobre seu relacionamento afetivo, imediatamente percebemos a dependência de um dos parceiros, ou até mesmo, de ambos. Mas será que somos dependentes e não percebemos?
Nem sempre uma pessoa dependente necessita do outro para tudo. Muitas vezes consegue ter independência financeira, mas é na parte emocional que encontra maior dificuldade em cuidar de si própria. Em geral, uma pessoa dependente tem como características principais pouca confiança em si mesma e baixa auto-estima, e o foco está em ser cuidada e protegida, sempre dependendo da aprovação, reconhecimento e aceitação do outro, por não ter consciência de seu valor pessoal. Acredita que precisa do outro mais do que de si mesma.

O desejo inconsciente de que alguém cuide de nós pode nos sujeitar a várias formas de dependência psíquica. Ser dependente é como pedir, ou muitas vezes, implorar: "cui…
CONHECENDO MAIS SOBRE: PSICOLOGIA
Psicologia
É a ciência que estuda o comportamento humano e seus processos mentais. Enfatiza o estudo do indivíduo, a fim de compreender seus desejos, necessidades, limitações, medos e aptidões.

Psicoterapia É um processo, no qual o indivíduo busca expandir o auto-conhecimento, aprendento a entender e a lidar melhor com seus sentimentos. Seu objetivo é facilitar condições para que a pessoal aprenda sobre si mesma, através de seus comportamentos e das trocas estabelecidas nesse processo.

Por que fazer terapia ? O objetivo da psicoterapia é proporcionar em ambiente favorável que proporcione ao indivíduo que procura ajuda, segurança para a exposição de idéias, percepções, dúvidas, conflitos e protegido pelo sigilo existente na relação terapêutica, o paciente, em conjunto com o psicólogo, possa pensar em seus conflitos, suas dificuldades e inseguranças, seus sonhos e suas possibilidades, de forma que se sinta seguro para se experimentar, se escutar, s…

Namoro, liberdade e responsabilidade a caminho do amor. E o “Ficar”?

O “Ficar”, que deforma o namoro e o fixa no encontro fortuito, efêmero, onde o outro é apenas uma coisa a ser desfrutada e usada.Algo descártavel.Nem mesmo o consenso entre os jovens que “ficam”é capaz de legitimá-lo à luz da responsabilidade e da saudável busca de um “outro”, algo que somente o “velho e tradicional” namoro oferece.Os jovens pensam que ganham experiência afetiva no “ficar”. Pelo contrário, é uma “escola” que deforma- ainda na juventude- o primeiro passo no rumo da busca do amor humano autêntico.Amor Humano que se inicia pelo respeito ao mistério do outro e pelo compromisso assumido com ele, honrado dia a dia em um namoro saudável, essencial para quem é chamado ao matrimônio.***A Sexualidade na sua dimensão individual, isto é, como modalidade de expressão do eu nas suas duas versões, masculina e feminina, tem na temperança a reguladora de todas as faculdades humanas e no pudor o guardião de todas as riquezas pessoais.A verdadeira liberdade é a capacidade de escolher p…

* A sexualidade humana e seus desafios na visão de vários especialistas

Por que a sexualidade humana está se tornando um problema?O corpo é amor que se encarna e se exprime, uma espécie de sacramento primordial – – que revela a vocação da criatura humana à reciprocidade, ao recíproco dom de si. Mas, atualmente, a sexualidade, essa misteriosa dimensão do ser na qual se exercita esse dom, está se tornando um problema.Passados mais de 30 anos da chamada “liberação sexual”, os “radares” sociológicos são unânimes: a sexualidade está deixando de ser impulso em direção ao outro para se transformar em território secreto do individualismo. A incapacidade de se relacionar gera conflitos de todos os tipos que corroem a base dos casamentos.Apresentamos aqui uma síntese da reflexão feita em conjunto com alguns especialistas, iniciada com essa pergunta: Que explicação pode ser dada para esse problema?Rino Ventriglia (neuropsiquiatra): “As dificuldades sexuais são quase sempre dificuldades de comunicação. Tratei alguns casos de casamentos não consumados por causa de ap…