Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio 20, 2010

Arquétipos do Amor...

“A alegria do amor só é possível se você tiver conhecido a alegria de estar sozinho, porque só então você terá algo para compartilhar. De outra forma, serão dois mendigos se encontrando, agarrando-se um ao outro, mas não poderão obter o êxtase. Criarão infelicidade para ambos, porque cada um irá esperar em vão, que o outro o preencha. E o outro está esperando a mesma coisa”. (Osho)


O conceito de almas gêmeas é um arquétipo coletivo que nos fazer acreditar que outra metade de nosso ser nos completará. É uma ilusão, porque nos tornamos capazes de encontrar um parceiro ideal quando estivermos plenos de nós mesmos. Antes de estar inteiro e pronto para compartilhar o seu frescor, você apenas atrairá parceiros “problemas”. É a lei do universo e nada a transformará em função de você estar se sentindo só. O sentimento de carência e solidão advém do abandono dos nossos centros de felicidade. Quanto mais precisamos de alguém para nos sentir felizes, mais passageira e limitada será a felicidade. …

O Desabrochar da Flor de Lótus

A Flor de Lótus nasce nas águas lodosas, profundamente enraizada no lodo… a sua semente emerge das águas turvas e obscuras, brotando para o exterior à procura da luz. A beleza e a pureza irradiam da Flor de Lótus e isso apenas é possível após um processo de nascimento e desenvolvimento na escuridão. Assim acontece com o Homem que nasce e vive nas trevas da ignorância, aquele que desde o primórdio dos tempos busca a Iluminação, a Verdade Absoluta, a união com o Todo Cósmico, o Wuchi.