TORNANDO-SE UM SER ESPIRITUALIZADO



Tornar-se um ser espiritual é sinônimo de se tornar um obreiro milagroso e conhecer o êxtase da verdadeira mágica. As diferenças entre as pessoas que não são espiritualizadas, ou "somente físicas", e aquelas a quem eu chamo de seres espiritualizados, são dramáticas.

Eu uso os termos espiritualizado e não espiritualizado no sentido de que um ser espiritualizado tem uma consciência tanto da dimensão física, quanto da dimensão invisível, enquanto que os seres não espiritualizados estão somente conscientes do domínio físico. Nenhuma categoria, como eu as uso, implica em ateísmo ou orientação religiosa de qualquer modo. A pessoa não espiritualizada não é incorreta ou má, porque ele ou ela experiencie o mundo somente de uma maneira física.

Abaixo estão 12 crenças e práticas para que vocês cultivem enquanto desenvolvem as suas habilidades em manifestar milagres em sua vida. Tornar-se um ser espiritualizado como esboçado aqui é uma necessidade total se a verdadeira mágica for o seu objetivo nesta existência.

1 - O ser não espiritualizado vive exclusivamente dentro dos cinco sentidos, acreditando que se vocês não puderem ver, tocar, perceber, ouvir ou experimentar algo, então este algo simplesmente não existe. O ser espiritualizado sabe que além dos cinco sentidos, há outros sentidos que usamos para experienciarmos o mundo da forma. Enquanto vocês trabalham para se tornar um ser espiritualizado, assim como um ser físico, vocês começam a viver mais e mais conscientemente dentro do mundo invisível. Vocês começam a saber que há sentidos além deste mundo físico. Ainda que não possam percebê-lo através de um dos cinco sentidos, vocês sabem que são almas com um corpo, e que a sua alma está além dos limites e desafia o nascimento e a morte. Ela não é governada por qualquer uma das regras e leis que governam o universo físico.

Ser um ser espiritualizado significa que vocês se permitem a opção de serem multi-sensoriais. Conseqüentemente, um mundo inteiramente novo se abre. Como Gary Zukav escreve: "As experiências do humano multi-sensorial são menos limitadas do que as experiências do humano de cinco sentidos. Elas proporcionam mais oportunidades para o crescimento e o desenvolvimento e mais oportunidades para evitar dificuldades desnecessárias". "A sede da Alma, Gary Zukav)

2 - O ser não espiritualizado acredita que estamos sozinhos no universo. O ser espiritualizado sabe que ele ou ela nunca está sozinho. Um ser espiritualizado está confortável com a idéia de ter professores, observadores, e orientação divina disponível a qualquer momento. Se nós acreditamos que somos almas com corpos, e não corpos com almas, então o invisível, a nossa parte eterna, está sempre disponível para nós para auxílio. Uma vez que esta crença seja firme e inabalável, ela nunca pode ser questionável, não obstante os argumentos racionais daqueles que vivem exclusivamente no mundo físico. Para alguns, isto é chamado de súplica intensa, para outros ela é chamada de inteligência ou força universal, onipresente, e para outros, orientação espiritual. Não importa como vocês chamem a este eu superior ou como o digam, desde que ele está além das limitações, dos rótulos e da própria linguagem. Para o ser não espiritualizado tudo isto é sem sentido. Nós aparecemos na Terra, temos uma vida para viver e ninguém tem quaisquer fantasmas por perto ou interiormente para ajudar. Este é um universo somente físico para o ser não espiritualizado e o objetivo é manipular e controlar o mundo físico.

O ser espiritualizado vê o mundo físico como um lugar para o crescimento e a aprendizagem, com o propósito específico de servir e de evoluir aos níveis superiores do amor. Os seres não espiritualizados aceitam a existência de um ser supremo ou Deus, não como uma força universal que está dentro de nós, mas como um poder separado que algum dia nos manterá responsáveis. Eles não se vêem como tendo auxílio ou um eu superior, a menos que tenham o tipo de experiência direta da presença divina registrada por São Paulo ou São Francisco de Assis. Os seres espiritualizados simplesmente sabem, através de sua experiência pessoal ou por terem estado em contato com a sua própria orientação divina, que eles não estão sozinhos, e que podem usar esta orientação para se tornarem criadores milagrosos em suas vidas.

3 - O ser não espiritualizado está focado no poder externo. O ser espiritualizado está focado na capacitação pessoal. O poder externo está localizado no domínio e no controle do mundo físico. Este é o poder da guerra e do poder militar, o poder das leis e da organização, o poder dos negócios e dos jogos da bolsa de valores. Este é o poder de controlar tudo o que é externo ao eu. O ser não espiritualizado está focado neste poder externo. Por contraste, o ser espiritualizado está focado em se capacitar e aos outros aos níveis mais e mais elevados da consciência e da realização. O uso da força sobre outro não é uma possibilidade para o ser espiritualizado. Ele ou ela não está interessado em acumular poder, mas sim em ajudar os outros a viverem em harmonia e a vivenciarem a mágica verdadeira. Este é um poder do amor que não julga outros. Não há hostilidade ou raiva neste tipo de poder. A verdadeira capacitação é saber que se pode viver no mundo com os outros que tenham pontos de vista diferentes e não tenham necessidade de controlá-los ou subjugá-los como vítimas.

Um ser espiritualizado conhece o enorme poder que vem da habilidade de manipular o mundo físico com a mente. Uma mente em paz, uma mente centrada e não concentrada em prejudicar outros, é mais poderosa do que qualquer força física no universo. Toda a filosofia do Aikido e das Artes Marciais Orientais está baseada não no poder externo sobre o oponente, mas em tornar-se uno com esta energia externa para remover a ameaça. A capacitação é a alegria interior de saber que a força externa não é necessária para estar em harmonia consigo mesmo. Para o ser não espiritualizado, nenhum outro meio é conhecido. Deve-se estar constantemente preparado para a guerra. Ainda que os mestres espirituais a quem eles freqüentemente garantem devotamento falem contra tal uso de poder, os seres não espiritualizados simplesmente não podem ver outras alternativas.

4 - O ser não espiritualizado se sente separado e distinto de todos os outros, um ser em si mesmo. O ser espiritualizado sabe que ele está conectado a todos os outros e vive a sua vida como se cada pessoa que ele encontre compartilhe ser humano com ele. Quando uma pessoa se sente separada de todos os outros, ela se torna mais egocêntrica e muito menos preocupada com os problemas dos outros. Ela pode sentir alguma simpatia pelas pessoas famintas em outra parte do mundo, mas a abordagem diária desta pessoa é "Não é o meu problema." O ser não espiritualizado está concentrado mais em seus próprios problemas, e freqüentemente sente que outros seres humanos estão ou em seu caminho ou tentando obter o que ele quer e assim ele deve "trapacear" o outro cara, antes que ele faça alguma coisa.

O ser espiritualizado sabe que estamos todos conectados, e ele é capaz de ver a plenitude de Deus em cada pessoa com quem ele faz contato. Este sentido de conexão elimina muito do conflito interior que o ser não espiritualizado experiencia quando ele julga outros constantemente, categoriza-os de acordo com as aparências físicas e comportamentos, e então continua a encontrar meios ou de ignorar ou de se aproveitar deles para o seu próprio benefício. Estar conectado significa que a necessidade pelo conflito e confrontação é eliminada. Saber que a mesma força invisível que flui através dele mesmo, flui através de todos os outros, permite que o ser espiritualizado viva verdadeiramente o conceito moral, de tratar os outros como queremos ser tratados. O ser espiritualizado pensa: "Como eu estou tratando os outros, é essencialmente como eu estou me tratando, e vice-versa." O significado de "Ame ao seu vizinho como a si mesmo", está claro ao ser espiritualizado, enquanto isto é considerado como tolice pelo ser não espiritualizado. O julgamento negativo não é possível quando se sente conectado com todos os outros.

O ser espiritualizado sabe que ele não pode definir outro através dos seus julgamentos, assim ele somente se define como uma pessoa crítica. A pesquisa ao nível quântico subatômico revela uma conexão invisível entre todas as partículas e todos os membros de uma dada espécie. Esta unidade está sendo demonstrada em notáveis descobertas científicas. As descobertas mostram que a distância física, o que pensamos como espaço vazio, não impede uma conexão pelas forças invisíveis. Obviamente devem existir conexões invisíveis entre os nossos pensamentos e as nossas ações. Nós não negamos isto, ainda que a conexão seja inacessível aos nossos sentidos.

O ser não espiritualizado não pode fazer tal salto, mas o ser espiritualizado sabe que esta força invisível o conecta com todos os outros, e, portanto, trata todos os outros como se fossem uma parte de si mesmo. É tudo uma questão de conhecer. O ser não espiritualizado age como se ele fosse uma ilha, separado e distinto de outros, desconectado. Claramente afirmado, os milagres e a mágica verdadeira estão simplesmente indisponíveis àqueles que se acreditam como ilhas no mar da humanidade.

5 - O ser não espiritualizado acredita exclusivamente em uma interpretação da vida causa e efeito. O ser espiritualizado sabe que há um poder superior operando no universo além da mera causa e efeito. O ser não espiritualizado vive exclusivamente no mundo físico, onde a causa e o efeito regem. Se alguém planta uma semente (causa), ele verá o resultado (efeito). Se alguém estiver com fome, ele procurará alimento. Se estiver zangado, ele dará vazão a esta raiva. Este é realmente um modo racional e lógico de pensar e de agir, desde que na terceira lei do movimento, para cada ação há uma reação igual e oposta que está sempre operando no universo físico. O ser espiritualizado vai além da física de Newton e vive em um reino totalmente diferente. O ser espiritualizado sabe que os pensamentos surgem do nada, e que em nosso estado de sono (um terço de todas as nossas vidas físicas), onde estamos com o pensamento puro, a causa e efeito não desempenham qualquer papel.

6 - O ser não espiritualizado é motivado pela façanha, pela proeza e aquisições. O ser espiritualizado é motivado pela ética, serenidade e qualidade de vida. Para a pessoa não espiritualizada, o foco está na aprendizagem com o propósito de graus elevados, de prosperar e de adquirir posses. O propósito do atleta é a competição. O sucesso é avaliado em rótulos externos, tais como posição, graduação, contas bancárias e recompensas. Tudo isto é parte de nossa cultura, mas simplesmente não é o foco da vida do ser espiritualizado.

Para o ser espiritualizado, o sucesso é conquistado ao se alinhar com o propósito, o quaL não é avaliado pelo desempenho ou aquisições. O ser espiritualizado sabe que estas coisas externas fluem na vida em quantidades suficientes e que elas chegam como resultado de uma vida com propósito. O ser espiritualizado sabe que viver com propósito envolve servir de um modo amoroso. Madre Teresa que passou muitos anos de sua vida se preocupando com os mais oprimidos entre nós, nos cortiços de Calcutá, definiu o propósito deste modo em "Pelo amor de Deus": "O fruto do amor é o serviço, que é a compaixão em ação. A Religião nada tem a ver com a compaixão. É o nosso amor por Deus que é a coisa principal, porque todos nós fomos criados com o único propósito de amarmos e sermos amados." É assim que a realidade interna e externa do ser espiritual é vivenciada. Não é necessário se tornar um santo, servindo aos pobres para se tornar um ser espiritualizado. Deve-se simplesmente saber que há muito mais na vida do que façanhas, desempenho e aquisições, e que o valor de uma vida não está no que é acumulado, mas sim no que é dado aos outros. Viver ética, moral e serenamente enquanto se está alinhado com um propósito espiritual está no âmago do seu ser. A mágica verdadeira não pode ser vivenciada quando o seu foco está em obter mais para si mesmos, particularmente se for à custa de outros. Quando vocês experienciarem um sentimento de serenidade e qualidade em relação à vida, sabendo que é a sua mente que cria tal estado, vocês saberão também que de tal estado da mente flui a mágica de criar milagres.

7 - O ser não espiritualizado não tem espaço em sua consciência para a prática da meditação. O ser espiritualizado não pode imaginar a vida sem ela. Para o ser não espiritualizado, a idéia de se interiorizar e de ficar sozinho por um período de tempo, repetindo um mantra, esvaziando a mente, e buscando respostas ao se alinhar com o Eu Superior beira a demência. Para esta pessoa, as respostas são obtidas com um trabalho árduo, com esforço, com perseverança, estabelecendo objetivos, alcançando estes objetivos e determinando novos e competindo em um mundo cruel. O ser espiritualizado conhece o enorme poder da prática da meditação. Ele sabe que a meditação o torna mais alerta e capaz de pensar mais claramente. Ele sabe do efeito muito especial que a meditação tem em aliviar o stress e a tensão. As pessoas espiritualizadas sabem, em virtude de terem estado lá e a experienciado diretamente, que pode receber orientação divina, tornando-se tranqüilas e calmas, e pedindo respostas. Elas sabem que são multidimensionais e que a mente invisível pode estar ligada aos níveis mais e mais elevados através da meditação, ou como vocês queiram chamar à prática de estar sozinho e esvaziar a sua mente dos frenéticos pensamentos que tanto ocupam a vida diária. Elas sabem que na meditação profunda, podem deixar o corpo e entrar em uma esfera de mágica com tanto êxtase como em um estado que qualquer droga poderia proporcionar temporariamente. Para o ser não espiritualizado, isto é percebido como uma fuga da realidade, mas para o ser espiritualizado é uma apresentação a uma realidade inteiramente nova, uma realidade que inclui uma abertura na vida que levará à criação de milagres.

8 - Para o ser não espiritualizado, o conceito de intuição pode ser reduzido a um pressentimento ou a um pensamento casual que acidentalmente dispara na cabeça na ocasião. Para o ser espiritualizado, a intuição é muito mais do que um pressentimento. É percebida como uma orientação ou uma conversa com Deus, e este insight interior nunca é assumido de modo inconseqüente ou ignorado. Vocês sabem através de sua própria experiência que quando ignoram as suas intuições, acabam se lamentando por isto ou tendo que "aprender do modo difícil". Para a pessoa não espiritualizada, a intuição é completamente imprevisível e ocorre ao acaso. Ela é freqüentemente ignorada ou evitada em benefício de comportamentos de modos habituais. O ser espiritualizado se empenha em aumentar a consciência a respeito de sua intuição. Ele presta atenção às mensagens invisíveis e sabe interiormente que há algo operando que é muito mais do que uma coincidência. Os seres espiritualizados têm uma consciência do mundo não físico e não estão presos exclusivamente a um universo restrito ao funcionamento dos seus cinco sentidos. Por esta razão todos os pensamentos, ainda que invisíveis, são algo a que prestar atenção. Mas a intuição é muito mais do que um pensamento em relação a algo, é quase como se alguém estivesse recebendo um gentil cutucão para se comportar de um determinado modo ou evitar algo que poderia ser perigoso ou prejudicial. Embora inexplicável, a nossa intuição é verdadeiramente um fator de nossas vidas. Para a pessoa não espiritualizada, isto parece ser meramente um pressentimento e nada para considerar ou se tornar mais sintonizada. A pessoa não espiritualizada pensa: "Isto passará. É apenas a minha mente funcionando em seu modo confuso". Para a pessoa espiritualizada, estas expressões interiores intuitivas são quase como ter um diálogo com Deus.

Uma Perspectiva Pessoal - Eu percebo a minha intuição em relação a tudo e qualquer coisa como Deus conversando comigo. Eu presto atenção quando "sinto algo" fortemente e sempre sigo esta inclinação interior. Uma vez em minha vida eu a ignorei, mas agora eu estou ciente e estes sentimentos intuitivos sempre, e eu quero dizer sempre, me orientam em uma direção de crescimento e propósito. Algumas vezes a minha intuição me diz aonde ir para escrever, e eu sigo, e o texto é sempre agradável e harmonioso. Quando eu ignorei esta intuição, eu me esforcei tremendamente. Eu não somente confio nesta orientação em meus trabalhos literários, mas conto com ela virtualmente em todas as áreas da minha vida. Eu desenvolvi um relacionamento pessoal com a minha intuição em relação ao que comer e em relação ao que escrever, e como me relacionar com a minha esposa e outros membros da família. Eu medito em relação a isto, confio nela, considero-a, e procuro me tornar mais consciente dela. Quando a ignoro, eu pago um preço, e então me lembro da lição de confiar nesta voz interior na próxima vez. Eu imagino se posso conversar com Deus e chamo a isto de oração, acreditando em tal presença divina e universal; então não há nada maluco em ter Deus conversando comigo. Todas as pessoas espiritualizadas sobre quem li, compartilham um sentimento semelhante. A intuição é a orientação amorosa e elas sabem que não devem ignorá-la.

9 - O ser não espiritualizado está envolvido em muita luta, ele está alinhado com as ferramentas do poder em uma guerra contra o que ele acredita ser o mal. Esta pessoa sabe o que ele odeia, e experiencia muita perturbação interior em relação às iniqüidades percebidas. Muita de sua energia, tanto mental quanto física, é devotada ao que percebe como hostil ou mal. Os seres espiritualizados não determinam a sua vida contra qualquer coisa. Elas não estão contra a fome, eles estão para alimentar as pessoas e ver que todos no mundo estejam nutricionalmente satisfeitos. Combater a fome somente enfraquece o guerreiro e o torna zangado e frustrado, enquanto trabalhar por uma população bem alimentada é eficiente. Os seres espiritualizados não são contra a guerra, eles são pela paz e gastam a sua energia trabalhando pela paz. Eles não se unem em uma guerra de drogas ou pobreza, porque as guerras precisam de guerreiros e combatentes, e isto não fará com que os problemas desapareçam. Os seres espiritualizados são a favor de uma juventude bem educada, que pode ser eufórica, inconstante e arrogante sem a necessidade de substâncias externas. Eles trabalham em relação a este fim, ajudando os jovens a conhecer o poder de suas próprias mentes e corpos. Eles nada combatem. Quando vocês combatem o mal, empregando os métodos do ódio e da violência, são parte do ódio e da violência e do próprio mal, apesar da retidão de sua posição em sua própria mente. Se todas as pessoas no mundo que são contra o terrorismo e a guerra fossem mudar a sua perspectiva, apoiando e trabalhando pela paz, o terrorismo e a guerra seriam eliminados. De algum modo as nossas prioridades são distorcidas.

Os seres espiritualizados não se ligam ao ódio. Eles estão focados refletidamente naquilo para o que vivem e traduzem isto em ação. Os seres espiritualizados mantêm os seus pensamentos no amor e harmonia, diante de coisas que eles adorariam ver mudadas. Tudo o que vocês combatem os enfraquecem. Tudo aquilo para o que vivem os capacita. A fim de manifestarem milagres, vocês devem estar totalmente focados naquilo para o que vivem. A verdadeira mágica ocorre em sua vida quando vocês eliminaram o ódio que está em sua vida, até o ódio que vocês têm contra o ódio.

10 - A pessoa não espiritualizada não tem nenhum sentimento de responsabilidade com o universo, portanto ela não desenvolveu uma reverência pela vida. O ser espiritualizado tem uma reverência pela vida que vai à essência de todas as coisas. O ser não espiritualizado acredita, como disse Gary Zukav que: "Somos conscientes e o universo não é". Ele acha que a sua existência terminará com esta existência e que ele não é responsável com o universo. O ser não espiritualizado se tornou arrogante. O ser espiritualizado sente uma responsabilidade com o universo. Ele está em reverência desta vida e tem uma mente com a qual processa o universo físico. Esta reverência o leva a encarar toda a vida e o meio ambiente com um sentimento de apreciação e reverência, dedicando-se à própria vida a um nível mais profundo do que meramente ao mundo material.

Para o ser espiritualizado, os ciclos da vida são abordados como típicos do infinito, com a reverência que é verdadeiramente um respeito pela vida. Há uma abordagem dócil e amorosa em relação a tudo o que existe em nosso mundo, um reconhecimento que a própria Terra e o universo têm uma consciência e que a nossa vida está conectada de algum modo invisível a toda a vida agora e no passado. A inteligência invisível que se infunde em toda a forma é uma parte de nós mesmos, assim uma reverência por toda a vida é saber que há uma alma em tudo. Esta alma é digna de ser honrada.

A pessoa espiritualizada está consciente da necessidade de não assumir mais da Terra do que seja necessário, e de devolver ao universo de algum modo para aqueles que habitarão o planeta depois dele. A capacidade de criar milagres surge de uma forte reverência por toda a vida, incluindo a sua própria, e, portanto, a fim de conhecer a verdadeira mágica, vocês devem aprender a pensar e a agir de modos consistentes a ser um ser reverente e espiritualizado.

11 - O ser não espiritualizado está carregado de rancores, hostilidade, e com a necessidade de vingança. O ser espiritualizado não tem espaço em seu coração para estes impedimentos de criar milagres e a verdadeira mágica. O ser espiritualizado sabe que todos os mestres espirituais falaram sobre a importância do perdão. Aqui estão alguns exemplos de nossos principais ensinamentos religiosos:

Judaísmo: A coisa mais bela que um homem pode fazer é perdoar a ofensa.

Cristianismo: Então Pedro se aproximou e lhe disse: "Senhor, quantas vezes o meu irmão pecará contra mim, e eu o perdoarei?" "Tanto quanto sete vezes". Jesus lhe disse: "Eu não lhe digo sete vezes, mas setenta vezes sete."

Islamismo: Perdoe ao seu empregado setenta vezes por dia.

Hinduísmo: Onde há o perdão há o próprio Deus.

Taoísmo: Retribua a injúria com a bondade.

Budismo: Nunca o ódio é diminuído pelo ódio. É somente reduzido pelo amor. Esta é uma lei eterna. Para o ser espiritualizado é crucial ser capaz de "viver o discurso". Não se pode professar ser um membro praticante de uma determinada fé, e então se comportar de modos inconsistentes com os ensinamentos.

O Perdão é um Ato do Coração.

12 - O ser não espiritualizado acredita que há limitações verdadeiras no mundo e que embora possa haver alguma evidência para a existência de milagres, eles são percebidos como acontecimentos ao acaso para alguns afortunados. O ser espiritualizado acredita em milagres e na sua própria habilidade de receber orientação amorosa e vivenciar um mundo de mágica verdadeira. O ser espiritualizado sabe que os milagres são muito reais. Ele acredita nas forças que criaram os milagres, pois outras ainda estão presentes no universo, podendo entrar em ligação com elas.

O ser não espiritualizado vê os milagres com uma luz totalmente diferente. Ele acredita que eles sejam acidentais, e, portanto, não tem fé em sua própria habilidade de participar do processo de criar milagres.

Conclusão: A espiritualidade requer muito pouco de vocês. Ela não é difícil de compreender nem requer qualquer treinamento longo ou doutrinação da sua parte. Tornar-se um ser espiritualizado ocorre dentro deste eu invisível sobre o qual eu estive escrevendo. Não obstante a como vocês escolheram ser até agora, trabalhar para se tornar um ser espiritualizado pode ser a sua escolha hoje. Vocês não têm que adotar quaisquer doutrinas religiosas específicas ou passarem por uma transformação religiosa em que vocês simplesmente tenham que decidir que este é o modo que vocês gostariam de viver pelo resto de sua vida. Com este tipo de compromisso interior vocês estão em seu caminho.

É importante reconhecer que a verdadeira mágica está indisponível àqueles que escolheram a vida não espiritualizada. Ser capaz de fazer com que os milagres aconteçam é fundamentalmente um resultado de como vocês escolhem se alinhar, como escolhem usar a sua mente, e quanta fé vocês têm para serem capazes de usá-la para afetar o seu mundo físico.

Comentários

Postagens mais visitadas