União cosmica



Todo mundo precisa de alguém para amar.

O que somos sem o amor? Será que alguém vive bem sem ter alguém para amar?

Eu acho que a pessoa pode até tentar enganar, mas não dá. Amor é uma necessidade nossa, necessidade psicológica de conexão. Mais do que ser amado, ter alguém para amar, faz com que busquemos ser melhor do que nós mesmos. Sempre.

Por que se sentir amado é essencial, precisamos muito mesmo, mas é algo um tanto egoísta, e passivo. Algo do tipo “eu sou assim!” e agimos como uma criança de 5 anos mimada.

Mas quando temos alguém para amar, a coisa fica mágica. Nos transformamos, queremos ser o melhor que conseguimos, para agradar a pessoa. Dá um “medinho” de perder, e nos tornamos mais tolerantes, mais delicados, mais cuidadosos. Parece começo de namoro não é? Pena que quando o tempo passa a maioria das pessoas deixa de fazer isso. Esquece que aquela pessoa se apaixonou por alguém que se esforçava em ser a melhor versão possível de si mesmo. Que pena!

Quando temos alguém para amar, fazemos de tudo para ficar bem. Cuidamos dos detalhes, aqueles bem pequenos que se juntam e um dia viram um problema.

E quando duas pessoas se encontram, com este sentimento recíproco, é algo bem próximo do paraíso! É magia ao quadrado!

Os hindus tem uma visão muito interessante da união de um casal. É o princípio masculino se encontrando com o princípio feminino. Shiva e Shakti se reencontrando. Duas divindades se tornando um só ser por um momento. Isso é uma coisa que vale a pena!

Tem várias outras visões sobre o amor, e tem outros tipos de casais que não necessariamente homem e mulher. Mas tudo mundo precisa amar! Isso não muda.

Já pensou como seria o mundo se todos tivessem alguém especial para amar?

Eu já, sempre penso, seria como uma grande festa, onde cada um vive sua vida do jeito que gosta!


O encontro cósmico é a união de duas divindades.
É a união de duas almas, em um amor tão forte, que pode abolir qualquer separação.
Gibran


Comentários

Postagens mais visitadas