Sua A T I T U D E determina sua A L T I T U D E

“Os sonhos determinam o que você quer. A ação determina o que você conquista”.


Você costuma pensar nas coisas que você tem feito na vida e pela vida? Costuma parar para saber se o caminho que você está trilhando é o que gostaria de seguir? Costuma se perguntar se a sua atitude de hoje está te levando para mais próximo do ponto de chegada? Percebo, ao longo de minha vida, o quanto é surpreendente e fácil ser pego pela ilusão das nossas atividades, da nossa pressa, da correria do cotidiano, das tarefas inadiáveis, intolerância, arrogância, prepotência, exigência, impaciência, trabalho árduo de cada dia para subir a escada do TER mais sucesso, dinheiro, patrimônio, riqueza, e por ai vai.

“O que existe atrás de nós e o que existe à nossa frente são problemas menores, se comparado com o que existe dentro de nós.”

Oliver W. Holmes

Não vejo nada de errado nisso desde que, é claro, que você aja com consciência, competência, benevolência, sabedoria etc. O que assusta é a gente descobrir que passamos boa parte de nossas vidas se preocupando com o TER, sem dar a devida importância ao SER. Depois de algumas experiencias em minha vida, começei a perceber que as pessoas hoje em dia estão mais preocupadas com o TER do que o SER, vc se preocupa em crescer na sua area profissional , na roupa da moda, nas melhores coisas tecnologicas que possa vir a ter, mas se esqueçe do que é, do que tem ai dentro de vc, da sua essencia, ai te pergunto? sera que o que vc tem te torna feliz? uma felicidade de harmonia com vc mesmo? ou é apenas uma felicidade momentánea de alguém que conseguiu ter o que hora achava necessário? e o pior se sentiu feliz? mas eu diria.... uma felicidade momentanea... a felicidade real é aquela que vem da harmonia do cntentamento da alma... Acho que na verdade podemos tentar equilibrar os dois, temos que para tudo ter o bom senso...A partir daí, comecei a ficar mais atento com as pessoas que conversam comigo sobre vida, negocios, família, lazer etc.

Uma pessoa no velório do amigo muito rico pergunta ao colega ao seu lado: “quanto ele deixou?” Ao que o outro respondeu: “ele deixou tudo”.

A conclusão que chego é que as pessoas passam boa parte da vida em busca do TER, algo do tipo:

  • Se eu tivesse mais tempo...;
  • Se eu tivesse mais dinheiro...;
  • Se eu tivesse um carro...;
  • Se eu tivesse uma casa nova...;
  • Se eu tivesse um verdadeiro amigo...;
  • Se eu tivesse uma formação melhor...;
  • Se eu tivesse um chefe mais companheiro...;
  • Se eu tivesse uma nova oportunidade...;
  • Se eu tivesse como tirar férias... etc.

“O que se leva desta vida é a vida que se leva”

É impressionante como esquecemos da importância do SER para TER o que queremos. Imagine se ao invés de ficar lamentando a falta do TER a pessoa adotasse uma postura proativa em prol do SER. Daí, tomando por base os exemplos acima evidenciados, ela poderia mudar a estrutura de seu pensamento, passando a refletir de acordo com as novas formulações a seguir:

  • Se eu for mais organizado com relação ao tempo que disponho...
  • Se eu for mais estudioso poderei no futuro conseguir uma colocação melhor;
  • Se eu for morar mais próximo do meu trabalho talvez não precise de carro;
  • Se eu for mais cuidadoso com meus gastos pessoais talvez consiga trocar a minha casa atual por uma nova;
  • Se eu for mais atencioso com as minhas amizades...
  • Se eu for mais dedicado e disciplinado nos estudos...
  • Se eu for mais compreensivo, tolerante e proativo talvez possa melhorar o relacionamento com o meu chefe;
  • Se eu for mais persistente, atencioso e participativo talvez surja uma nova oportunidade;
  • Se eu for menos centralizador e confiar mais nas pessoas talvez seja possível tirar uns dias de férias com a família.

“Faça como o carpinteiro: meça duas vezes e corte uma.”

Tenho testemunhado muitos exemplos de pessoas que passaram boa parte da vida buscando o TER sem se darem conta de que, muitas vezes, o SER é o caminho mais curto e seguro para se TER o que deseja. Sair por ai como um trator de esteira abrindo caminho na marra, sem planejamento, cuidados adequados, respeito ao próximo causando mágoas e ressentimentos pode ser igual ao carpinteiro que sobrecarregado com seus apetrechos de trabalho sua a camisa para alcançar o último degrau de uma enorme escada só para constatar que a apoiou na parede errada.

Será que não seríamos pessoas melhores e mais felizes se nos preocupássemos mais com o SER do que com o TER?

Pense nisso

Comentários

Postagens mais visitadas