Amor X Desejo







“Desejo é vontade de provar, explorar, é a sedução com a promessa de conhecer o inexplorado, é um impulso que incita a despir a integridade da pessoa desejada.

Depois do desejo satisfeito, impreterivelmente vem o vazio, vem a dissolvição do próprio desejo. Portanto, o desejo desde seu nascimento é contaminado pela vontade de morrer.

Relacionando com a ciência, o desejo é um impulso centrípeto, que degusta o ser desejado para depois se autodestruir.

O amor é, à vontade de cuidar, de preservar a pessoa amada.

Um impulso centrífugo, um impulso de expandir-se, ir além, alcançar o inatingível.

O amor é absorver, assimilar o eu e você.

Amar é contribuir para o crescimento individual e coletivo do mundo.

No amor, o eu é, pedaço por pedaço, transplantado para a pessoa amada.

O eu que ama se expande doando-se totalmente a pessoas amada.

Amar é sentir que cada átomo de você mesmo vive no corpo da sua amada.

Amar é saber que se sua amada não fosse nada, você certamente seria ninguém.

Amar é querer proteger, abrigar, acariciar, mimar.

Significa estar a serviço, colocar-se à disposição.

Desejo e amor encontram-se em campos opostos.

O amor quer possuir.

O desejo quer esquivar-se das garras do amor.

O amor é uma rede lançada sobre a eternidade.

O desejo é simplesmente desfrutar o momento.

Se o desejo quer provar, o amor quer perpetuar. "




gentileza-pablopicasso-petitefleurs.jpg


Comentários

Postagens mais visitadas