Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 2, 2009

Como se não houvesse amanhã

“Hoje serei melhor do que ontem , e amanhã serei melhor que hoje.”

A vida nos dá todos os dias a oportunidade de acreditarmos em nós mesmos, em nossos ideais, verificar nossos erros e acertos e tentarmos fazer cada vez melhor.
Somos colocados à prova constantemente em diversas situações.

Quem nunca sentiu raiva, tristeza, mágoa, dúvida, culpa, insegurança, medo, solidão...?

Muitas vezes somos colocados frente à frente com dois caminhos totalmente diferentes a seguir e a dúvida nos deixa tristes, inseguros, com vontade de saber qual melhor decisão a tomar.

Quantas vezes já pensei: porque não tenho uma “bola de cristal” para saber o que vai acontecer se eu seguir por esse ou por aquele caminho?

Mas a resposta é simplesmente porque esse é o sentido da vida. Não seria justo sabermos o futuro sem antes passarmos por todos os caminhos que precisamos passar para nos engrandecer como pessoas, para termos a chance da evolução, da melhora, do crescimento interior.

Nossos caminhos são traçados pelo Pai…

Falando sobre o Budismo

Vamos conhecer um pouco da história do Budismo dado que este ocupa o sexto lugar no ranking de religiões do mundo, com aproximadamente 400 mil adeptos, segundo estatísticas de Abril de 2007

O fundador do Budismo foi o filho de um rajá, chamava-se Sidharta Gautama e viveu no Nordeste da Índia. Sobre sua vida existem várias histórias, mas os pontos de maior importância são os seguintes:

O Príncipe Sidharta cresceu em meio à fortuna e ao luxo. O rajá ouvira uma profecia de que seu filho se tornaria um poderoso governante ou tomaria o caminho oposto e abandonaria o mundo por completo. Esta última opção aconteceria se deixassem que ele testemunhasse as carências e o sofrimento do mundo. Para evitar que isso ocorresse, seu pai tentou protegê-lo do mundo que ficava além das muralhas do palácio, ao mesmo tempo, que o cercava de delícias e diversões.

Aos 29 anos, apesar da proibição do pai, Sidharta saiu do palácio e viu, pela primeira vez, um velho, um homem doente e um cadáver em decomposição. …